PILATES NOS DISTÚRBIOS DO SONO


No período de sono o organismo humano entra em repouso habitual e periódico. As características desse estado são: suspensão provisória da consciência, relaxamento dos sentidos e dos músculos, diminuição do ritmo circulatório e respiratório e presença de atividade onírica.
Em função das exigências da vida moderna, problemas relacionados ao sono ocorrem devido ao excesso de trabalho, alimentação inadequada, vivência de emoções negativas e doenças nervosas, comprometendo assim a saúde de uma pessoa.
Inúmeras pessoas têm passado por perturbações ou transtornos relacionados ao sono, como Transtornos Primários do Sono (decorrentes de anormalidades endógenas nos mecanismos de geração ou nos horários de sono/vigília e agravados por fatores de condicionamento);

Transtorno do Sono relacionado a Transtorno Mental (transtorno de humor ou de ansiedade).
Transtorno do Sono devido a uma condição médica geral.
Transtorno do Sono induzido por substâncias (geralmente psicoativas: coca cola, café).

Um sono considerado normal é aquele que proporciona ao indivíduo uma sensação de bem-estar ou descanso físico e mental, com recuperação de energias, possibilitando-lhe ter condições adequadas e suficientes para execução das tarefas do dia a dia.
A privação do sono tem como efeitos a diminuição do desempenho psicomotor, lapsos de atenção, dificuldades de concentração, redução da memória para acontecimentos recentes, mau humor, sensação de fadiga, irritabilidade e até estados confusionais.
Exercícios físicos praticados de forma regular promovem benefícios ao sistema cardiovascular, respiratório, endócrino e muscular, redução da depressão e ansiedade, e melhoria da qualidade e eficiência do sono.
Uma das recomendações para a melhoria do sono pode ser o Método Pilates, que por meio de seus princípios e filosofia, promove sensações de tranquilidade, bem-estar e consciência corporal, sendo considerado um treinamento físico e mentalno Pilates caracteriza-se como uma tentativa de controle consciente e equilibrado dos músculos envolvidos nos movimentos. Joseph Pilates definiu seu trabalho como perfeito equilíbrio entre o corpo, mente e espírito, garantindo assim boa saúde e desenvolvimento natural.
O objetivo geral do estudo consistiu em descrever os resultados do Mat Pilates nos distúrbios do sono de duas mulheres sedentárias.
Este estudo de caso teve caráter experimental, quantitativo e descritivo, e foi realizado com 2 voluntários do sexo feminino, com idade de 37 e 40 anos e diagnóstico clínico de distúrbio do sono.
As sessões apresentavam sutis diferenças entre si, levando-se em conta as
condições das pacientes no momento de cada sessão, e o aumento da dificuldade respeitou as características e habilidades individuais.
Cada sessão era iniciada com 5 minutos de aquecimento, em eram realizados alongamentos leves e organização do padrão respiratório. Em seguida eram realizadas as séries para os estabilizadores, com duração de 15 minutos, seguindo o desenvolvimento neuropsicomotor, conceitos de pelve e coluna neutra, dissociação de cinturas e estabilização de tronco: básculas de quadril e cervical, dead bug e arcos do fêmur, dissociação de cintura pélvica, abdominal reto e oblíquo (cair para os lados), side kick, ponte simples e com organização de cintura escapular. A partir daí, dava-se início ao desenvolvimento, com duração de 30 minutos. Este momento era realizado baseado nos conceitos de estabilização dinâmica com organização de cintura escapular, articulação da coluna em todos os planos e eixos, descarga de peso em membros superiores e inferiores, integração de movimento e reeducação funcional (pré-spine stretch, flexão lateral da coluna, torção da coluna, extensão da coluna sentado, imprint da coluna, roll up, roll over, single leg stretch, double leg stretch, single leg circle, criss cross, single straight leg stretch, double straight leg stretch, hundred, mermaid, pré-swan, organização da cintura escapular em prono, swimming, the cat, rolling like a ball, open leg rocker). Para a finalização eram reservados 10 minutos, em que se aplicavam os exercícios de alongamento e relaxamento, dentre eles relaxando a cadeia cruzada, rolamento da coluna em pé, totalizando 60 minutos para cada sessão.
A melhora da ansiedade ocorreu, possivelmente, pela mudança da capacidade respiratória (principalmente a expiração), pois se o indivíduo ansioso é capaz de aprender a expirar, pode-se, até certo ponto, modificar a sua condição energética diafragmática onde a ansiedade está contida. O Pilates mobiliza a musculatura desta região e, na medida em que a respiração é solicitada durante a execução dos exercícios, esta se torna um ato voluntário e consciente. Esta condição de consciência auxilia a pessoa ansiosa a perceber a sua respiração superficial e irregular.
O Pilates, pelos valores obtidos nas avaliações, foi bastante efetivo da melhora dos roncos e do quadro de apnéia do sono, a qual se caracteriza por repetidas obstruções das vias aéreas superiores resultando em episódios de pausas respiratórias, diminuição da oxigenação sanguínea e fragmentação do sono.
Ao final da pesquisa, observou-se redução do tempo para iniciar o sono, aumento do tempo que permanecem dormindo, minimização da agitação durante o sono (inquietações, roncos e apnéia) segundo relatos do acompanhante, bem como, redução do uso de medicamentos. Em consequência desta grande melhora do padrão e da qualidade do sono, houve melhor rendimento profissional e bem estar físico e emocional.

»
«

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *