Pilates na prevenção da Escoliose nos Pré- adolescentes


A escoliose é uma deformação morfológica multifatorial podendo ter várias origens, portanto existem três tipos de tecidos envolvidos na evolução da Escoliose e a principal causa nesse sentido é o crescimento, pois apesar destes três tecidos estarem intimamente ligados eles crescem de maneira diferentes e essa fisiologia vai concorrer para o aparecimento da Escoliose, principalmente no período juvenil entre 9 a 11 anos aproximadamente, onde ocorre o pico do crescimento ósseo enquanto que os músculos não conseguem acompanhar esse desenvolvimento.

Como já foi citado, a própria fisiologia provoca o desenvolvimento da Escoliose nos pré-adolescentes, portanto essa fisiologia agregada aos maus hábitos da vida contemporânea, onde as brincadeiras funcionais e os exercícios deram lugar aos entretenimentos virtuais, deixam cada vez mais as crianças e os adolescentes  sedentários , atrofiados e os desequilíbrios  biomecânicos se instalam cada vez mais precoce no nosso dia a dia .

De início, a criança é vitima do mau posicionamento na sala de aula e essa repetição programa  o cérebro a um esquema postural errado e acontece a Escoliose postural,  que depois se desdobrará em Escoliose Estrutural se não for devidamente tratada. Quando se torna um desvio estrutural, há uma fixação do segmento vertebral pelos músculos multifidos e transverso espinhais responsáveis pela rotação das vértebras, formações das curvas e consequentemente de gibosidades.  Nesta situação, fica muito mais difícil reverter o caso, pois já se estabeleceu o desequilíbrio na estrutura e não só nos músculos.

 A falta de exercícios na fase de crescimento da criança, ainda prevalece como a causa mais importante para a prevenção da Escoliose, pois é nessa época que se necessita do movimento para alongar os músculos na mesma proporção do crescimento dos ossos evitando alterações funcionais e possíveis desvios na coluna.

Dessa maneira podemos afirmar que ao trabalharmos com as crianças nesse período tão crítico com base nos alongamentos da prática do PILATES, dando ênfase ao alongamento da cadeia posterior, onde estão inseridos os músculos responsáveis pela fixação da Escoliose.

Tudo isso, associado aos princípios da respiração alongando a lâmina anterior do diafragma liberando todas as suas tensões e bloqueios segmentares  vertebrais  promoverá um evidente efeito na harmonia e equilíbrio muscular acompanhando todo seu processo de crescimento.

Além dos alongamentos a própria ativação do músculo transverso do abdômen, que traduz uma fixação e proteção dos movimentos indesejáveis e agregados a correção postural própria do método, poderemos com certeza prevenir essa temível patologia.

O trabalho com o método PILATES é realizado com embasamento em mecanismos fisiológicos, atuando não só do sistema músculo esquelético propriamente dito, mas também no sistema nervoso central responsável pelo armazenamento das informações modificando assim a consciência corporal reprogramando a postura e favorecendo a um equilíbrio biodinâmico.

Sandra Rocha

»
«

6 comentários

  1. Vera Lúcia Moraes comentou:

    Boa tarde! Meu filho tem quinze anos e foi diagnosticado com escoliose no ano passado (Tem 20 graus de curvatura para o lado direito), desde então ele tem feito RPG duas vezes por semana, porém está ficando arredio em continuar o tratamento. Gostaria de saber se no caso dele, seria mais positivo o Pilates do que a RPG, como uma forma mais dinâmica e eficaz no tratamento?
    Dedes já agradeço.
    Atenciosamente.

    • dicasdametacorpus comentou:

      Olá Vera,

      A escoliose do seu filho é considerada leve pois tem até 20 graus de curvatura, conseguimos bons resultados com pilates.
      Já que ele não gosta de RPG ele pode fazer o Pilates sim, indicaríamos 1 vez o RPG e 1 vez o Pilates na semana.

      Att. Metacorpus

  2. Charla comentou:

    Senhor Professor,eu espero que aceite. Não temos nada a dizer ao Mundo, mas isso não implica que aceitemos deixá-lo ir-se passiva e gentilmente sem que nele, e para ele, deixemos a marca da nossa crença. Eu penso que a sua crença é muito forte e que por isso deveria vincá-la, sobretudo nesta altura em que urge alumiar o caminho, dois passos à frente da curva, antes que os escombros se vejam em todo o ho.zeonterBim haja e aceite la isso.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *