O Povo On line


Homens quebram preconceito e aderem ao Pilates

Homens quebram preconceito e aderem ao Pilates
Por: Jorge Brandão

Prática garante força, flexibilidade, equilíbrio e até desempenho sexual
Por: Márcio Cruz
Numa rua da Vila Olímpia, executivos engravatados caminham a passos largos carregando mochilas. O destino é um endereço discreto na cobertura de um condomínio comercial. Diferente do que se possa imaginar, eles não estão atrasados para compromissos de trabalho, indo para a malhação em uma academia, ou buscando relaxar após o expediente. Lá funciona a sede de uma rede de academias de Pilates – atividade criada há 80 anos pelo alemão Joseph Pilates a partir de fundamentos do yoga, zen e técnicas gregas e romanas. Apesar de ter sido adotada primeiro por mulheres, a prática tem sido adota pelos homens nos últimos anos.

“Os homens adoram pilates e o mercado tem crescido bastante”, conta Tim Fleisher , professor americano do PIlates StudioFit e instrutor internacional Stott Pilates, centro reconhecido mundialmente. “Nos Estados Unidos, por exemplo a maior parte dos times de esportes profissionais, tem estúdios especializados dentro de suas dependências”, diz. Praticando tanto com a ajuda de aparelhos (cadillac, chair, reformer e barril), como no solo com a ajuda de acessórios (mat), o pilates fortalece os músculos abdominais mais profundos, chamados de CORE pelos praticantes.

Algumas histórias demonstram que não é preciso ser atleta profissional para aderir ao Pilates. Marcelo Tavano, 35, foi praticante de artes marciais na adolescência e voltou a ter uma atividade física regular há dois anos. “Comecei a caminhar, depois a correr e senti a necessidade de fortalecer a parte muscular”. Hoje Tavano faz atividades físicas seis vezes por semana. “[A idéia de] ficar parado numa sala nunca me estimulou a fazer musculação. Conversando com meus amigos, soube que o Pilates seria mais indicado.” Alunos do Pilates Fisio Fit há 10 meses, ele viu os resultados surgirem em pouco tempo e de forma equilibrada. “Depois de dois ou três meses, tive um desenvolvimento muscular harmônico”, conta o publicitário.

O advogado Gustavo Junqueira, 25, aluno da Metacorpus, na região da Avenida Paulista, joga futebol de três a quatro vezes por semana e também nunca gostou de academia. Ele destaca um desenvolvimento muscular balanceado como uma das vantagens do Pilates. Praticante há quatro meses, ele já nota melhoras consideráveis em seu condicionamento físico. “Melhorou minha resistência, flexibilidade e postura”, diz.

A prática também ajuda a previnir lesões. Com a musculatura da barriga e abdômen mais alongadas, é possível melhorar o controle do corpo. “Isso é o pilates: focar o fortalecimento das extremidades e fortalecer o core”, conta Fleisher. O também publicitário Douglas Barbosa viveu “na gandaia” até os 37 anos. Nos últimos 25 anos, porém, ele pratica exercícios físicos regularmente. Mas o pilates só entrou em sua vida há quatro anos, devido a um problema de saúde. Meu médico recomendou uma atividade mais tranqüila. Segundo Barbosa a perda de um pouco da capacidade aeróbica foi compensada por melhoras no equilíbrio, força e bons resultados cardiorrespiratórios. “Me sinto melhor aos 61 do que aos 57, diz.

Segundo a instrutora Tatiana Kasahara, sócia do Metacorpus Studio Pilates, a maior parte de seus clientes homens, descobriu o pilates ao acompanhar as esposas ou por indicação médica. Ela diz que as principais vantagens são a redução de dores, o fortalecimento estético, a liberação de endorfinas – comum a todas as atividades físicas – e até a melhora no sexo. O que Tim Fleisher confirma: “A razão para isso é que nós damos ênfase a um encaixe apropriado da musculatura pélvica. O controle desta área pode levar a um aumento do prazer sexual.”

Fonte: Época São Paulo

»
«

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *