GESTANTES & FITNESS: Pilates alivia desconfortos da gravidez



gravida_pilates Prática pode trazer conforto antes,  durante e depois do parto

 Muitas mulheres acreditam que o Pilates é um dos melhores exercícios para se fazer antes e depois do parto. Elas estão corretas. Uma das principais razões que torna o Pilates tão bom para as gestantes deve-se ao fato de ser uma atividade física de baixo impacto e ótima para auxiliar no fortalecimento dos músculos. Com o abdômen, as costas e o assoalho pélvico tonificados, a musculatura tende a suportar melhor a gravidez e o parto. O método é ideal para quem deseja o parto normal, já que trabalha força e a respiração.

Com as modificações sofridas pelo corpo da mulher a maioria reclama de desconfortos, acaba adquirindo má postura e, consequentemente dores – a lombar, por exemplo, é um dos principais alvos de queixas. Esses sintomas podem ser amenizados com a prática de exercícios que proporcionam melhor condicionamento físico, alongamento, fortalecimento dos músculos, relaxamento e o bem-estar.

Segundo o fisioterapeuta Michel Salgado, sócio-diretor da Metacorpus Studio Pilates, – rede presente em 20 estados, com 17 estúdios próprios e outros 600 credenciados – a capacidade de adaptação dos exercícios também é um fator importante que torna o Pilates a atividade física predileta das grávidas.

“Desde que não haja contraindicação médica, as grávidas podem iniciar a atividade física logo depois do terceiro mês de gestação e manter a prática até o final do sétimo. O Pilates não oferece pressão sobre as articulações ou costas. As costas serão fortificadas, assim como a musculatura ao redor da região pélvica. Além disso, o Pilates tem poder de relaxar, alongar e os exercícios leves podem ser feitos para energizar o corpo e fazer com ela se sinta melhor física e mentalmente”, destaca Michel Salgado.

MUDANÇA DOS EXERCÍCIOS

A maioria dos movimentos pode ser modificada de acordo com cada fase da gravidez para permitir exercícios mais suaves ou focados em determinada área do corpo, já que o treino na Metacorpus, por exemplo, conta com instrutor que oferece atenção durante a prática do método. O Pilates também auxilia as novas mamães a recuperarem a boa forma física.

Com o avançar da gravidez (terceiro trimestre), a mulher tende a se sentir pesada e ter constante sensação de desconforto. O peso adicional do bebê pode modificar a noção de equilíbrio, causar inchaços e até varizes. O Pilates entra na vida da grávida como forma de alongar, melhorar da postura e a circulação sanguínea.

“Se de maneira global há melhora no tônus muscular e na circulação, existe a possibilidade de maior oferta de oxigênio para o útero o que torna o parto menos sofrido para o bebê. E, claro, as técnicas de respiração utilizadas no Pilates podem ajudar com o controle da respiração durante o parto”, destaca o fisioterapeuta.

Encontre um studio perto de você: www.metacorpuspilates.com.br

 

 

»
«

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *