Pilates beneficia mãe e bebê durante a gestação


Metacorpus - Pilates para grávidas_01Nem todas as mulheres conseguem se adaptar ao peso da barriga e às rápidas mudanças pelas quais o corpo passa durante a gravidez e com o passar do tempo passam a sofrer com dores nas costas em decorrência da má postura, além de vários desconfortos. As grávidas podem começar o exercício logo depois do terceiro mês de gestação e manter a prática até o final do sétimo, desde que não haja contraindicação médica.

“O Pilates tem se tornado parte integral do estilo de vida de muitas mulheres conscientes de sua importância para a saúde, bem-estar, relaxamento e estética, sendo um ótimo aliado para as gestantes que não possuam complicações médicas”, explica o fisioterapeuta Rodrigo Nascimento, da Metacorpus Studio Pilates.

Além de alongar e fortalecer a musculatura do abdômen, glúteos, costas e pernas a prática constante melhora a postura da coluna vertebral, ou seja, mesmo após o nascimento do bebê a mãe tende a observar melhor sua postura ao segurar a criança no colo ou amamentá-la.

De acordo com o fisioterapeuta da Metacorpus Studio Pilates, o Pilates está entre as modalidades de exercício mais recomendados para grávidas. No entanto, é importante que o ginecologista/obstetra libere a prática. Ainda segundo, Rodrigo Nascimento, não é preciso fazer “malabarismos” nos aparelhos e na bola para manter-se em boa forma.

“É recomendável que durante a gravidez evite-se posições que causem grande esforço físico e riscos de quedas. Por isso, as aulas devem ser feitas com profissionais capacitados. A gestante não deve ser colocada em posições que causem muito desequilíbrio. Devem ser evitar superfícies instáveis, sobre a bola, por exemplo e movimentos de hiperextensão da coluna. O ideal são os movimentos mais suaves e simples, de carga moderada. A gestante sedentária deve procurar uma atividade a partir do quarto mês de gestação, mas há aquelas que já podem começar a partir do terceiro mês de gestação”, explica o profissional.

Outros benefícios apresentados pelo Pilates são: melhora do condicionamento físico e bem-estar da mãe, fortalecimento do abdômen, fortalecimento do períneo (auxiliando na rápida recuperação do mesmo  após o nascimento).

“A prática do método Pilates durante a gestação proporciona excelente força dos músculos abdominais, maior apoio das vísceras abdominais e permite melhor mobilidade e estabilidade da coluna vertebral. O feto também sai beneficiado, uma vez que a melhora resultante em correção postural da mãe gera mais espaço para o seu bebê, que terá um crescimento mais adequado dentro do útero. Uma dica é trabalhar os braços da gestante, já que o bebê vai crescer e ficar mais pesado”, finaliza o fisioterapeuta.

»
«

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *